Meus Discos e Livros e Tudo o Mais!: Maio 2012

21 de maio de 2012

'Ecos da Morte - Kimberly Derting'







Ecos da Morte
(The Body Finder)
Kimberly Derting








Violet tem 16 anos e se descobriu apaixonada. O problema é que não é por qualquer garoto, mas por seu melhor amigo da vida toda, Jay, que de uma hora para outra ficou extremamente atraente. E não foi só ela que notou... Os conflitos de Violet seriam os mesmos de qualquer garota de sua idade não fosse um porém: Violet possui uma habilidade única que a torna capaz de encontrar cadáveres através de sensações que a invadem, como um cheiro, um som, uma cor, uma energia, um gosto. A essas sensações ela dá o nome de ecos. Esses ecos emanam apenas de vítimas de assassinato e deixam uma marca também no assassino. Desde criança os ecos a levam basicamente a animais mortos nos arredores de casa, mas tudo fica muito mais sério quando é o corpo de uma garota assassinada o que ela encontra, e sabe que o assassino está em algum lugar por ali.

"Além disso, pensou Violet, tinha coisas mais importantes com as quais se preocupar.
Precisava encontrar o assassino, e tinha de detê-lo antes que ele pudesse machucar mais alguém.
Como faria isso, se estava ocupada demais apaixonando-se por seu melhor amigo?"


Ecos da Morte é o livro de estreia da americana Kimberly Derting, e o primeiro da série The Body Finder. Sempre vi muitos elogios a esse livro e eu realmente gostei bastante dele, principalmente porque mistura muitos dos elementos que gosto. Não é um livro policial, mas tem sua dose de crimes e investigações, não é só romance, mas o romance que tem nele é hiper fofo, e além disso, ainda tem um toque de sobrenatural por conta da "habilidade" especial da protagonista.

O ponto de vista que acompanhamos é o da Violet, mas, intercalado a ele também temos o ponto de vista do assassino e temos um vislumbre de seus planos, seus pensamentos, mas sem saber quem ele é. Claro, passamos a leitura tentando descobrir e chegou um momento em que eu fiquei completamente paranoica e desconfiei de todos os personagens. Qualquer um que aparecia eu já achava suspeito. Principalmente aqueles mais próximos da protagonista.

Fora toda a tensão com o serial killer, assassinatos, investigações e os ecos que perseguem a Violet, temos o Jay. Duvido que tenha alguém que não tenha se encantado pelo Jay. Super companheiro, é o único fora da família que conhece o segredo de Violet, e acima de tudo, ele é um fofo, mesmo quando está sendo turrão! rs

O livro dois da série, "Desejos dos Mortos", tem previsão de lançamento aqui no Brasil já para esse primeiro semestre de 2012. Nem estou muito desesperada porque o final desse primeiro é bem satisfatório, mas não vejo a hora!



The Body Finder #1: Ecos da Morte (The Body Finder) 
The Body Finder #2: Desejos dos Mortos (Desires of the Dead) – lançamento no Brasil previsto para o primeiro semestre 2012
The Body Finder #3: The Last Echo
The Body Finder #4: Ainda sem título definitivo, lançamento previsto para 2013*


*informações do site oficial da autora


***

1 de maio de 2012

'A Fera - Alex Flinn'






A Fera
(Beastly)
Alex Flinn







Kyle Kingsbury tinha tudo. Era rico, bonito, filho de alguém importante, tinha uma namorada que os outros garotos cobiçavam, era o mais popular da escola. Com tudo isso, ele era um adolescente bem cheio de si. Tão cheio de si que achava natural ser cruel com as pessoas que o rodeavam, desde aqueles que trabalhavam pra ele até os seus amigos. Ele ia levando muito bem sua vida vazia e fútil até o dia que sua atitude irritou uma bruxa. Ah, ele foi ser cruel justamente com uma bruxa... É óbvio que ela não ficou nada feliz e lançou uma maldição contra ele, que passaria a ser tão feio por fora quanto era por dentro. Seu rostinho bonito foi substituído por uma horrível aparência, pelos por todo o corpo, garras... Mas, como antes da transformação Kyle pratica um único ato gentil, a tal bruxa lhe dá uma chance: a maldição será quebrada se, num prazo de 2 anos, ele encontrar uma garota que o ame do jeito que ele é, que ele também a ame e receba dela um beijo do amor verdadeiro. Mas quem se apaixonaria por alguém com aquela aparência, quem se apaixonaria por uma Fera? 

Não é à toa que essa história é familiar, já que se trata de uma releitura de um clássico conto de fadas, "A Bela e a Fera", trazido à Nova York dos tempos atuais. Nesse livro da americana Alex Flinn, porém, temos o ponto de vista da Fera e, numa narrativa em primeira pessoa, conhecemos todos os seus pensamentos, medos e anseios. Vemos o arrogante e prepotente Kyle perder tudo o que estimava (por mais superficial que fosse) e descobrir que não se pode julgar tudo – e todos – pelas aparências.

É uma história tão bonitinha! Me vi envolvida com a história do Kyle, acompanhei sua evolução – como personagem e como pessoa – e torci demais, todo o tempo, para que ele conseguisse quebrar a maldição. Se é previsível? Oi? Todo mundo conhece a história da Bela e a Fera, mas nem por isso deixa de ser encantadora. Gostei muito da narrativa, do Kyle, do Will, o tutor cego que passa a ensiná-lo quando ele vira a Fera, e também da "Bela", que nessa história tem um nome diferente para não sacarmos logo de cara quem ela é. Adorei que ela encontra a Fera por causa do pai dela, como no original, que ela é fascinada por livros e se depara com muitos e muitos livros na casa da Fera (gente, a Bela é bookaholic, como não ser a minha favorita das “Princesas”?). E adorei o chat do grupo de apoio on-line para pessoas transformadas, que tem outros personagens que também conhecemos de longa data.

Só achei que o final foi corrido demais. Os acontecimentos finais poderiam ser um pouco mais desenvolvidos. Outra coisa que não gostei foi dessa capa nacional. O livro ganhou uma adaptação cinematográfica e são os personagens do filme que vemos na capa. Dificilmente gosto das capas com imagens dos filmes, e dessa gostei menos ainda. A capa americana original é tão mais bonita, e a rosa branca que a ilustra tem tão mais a ver com a história... E já que eu mencionei o filme baseado neste livro, tenho que contar que ele é legalzinho, bem "sessão da tarde", mas tem muuuitas diferenças, a começar pela caracterização da Fera que é totalmente diferente da descrita no livro (que é mais parecida com a imagem que nos foi incrustada na mente pelo desenho da Disney).

Li sem muitas expectativas pois sei que muita gente não gostou, mas eu adorei. Bonitinho demais!!


***