Meus Discos e Livros e Tudo o Mais!: Setembro 2011

22 de setembro de 2011

É primavera... ou quase

Amanhã começa a primavera, a estação das flores, e nada melhor do que começá-la com um poema. Até porque, um pouco de Mario Quintana não faz mal a ninguém.

Ah, sim, eu começo a "comemorar" a chegada da primavera hoje porque também é meu aniversário *Parabéns para mim*, o que eu considero um grande motivo para comemorar a chegada de uma estação!!! ;D

E nas palavras do Quintana:



Canção da Primavera - Mario Quintana
(Para Érico Veríssimo)


Primavera cruza o rio
Cruza o sonho que tu sonhas.
Na cidade adormecida
Primavera vem chegando.

Catavento enloqueceu,
Ficou girando, girando.
Em torno do catavento
Dancemos todos em bando.

Dancemos todos, dancemos,
Amadas, Mortos, Amigos,
Dancemos todos até
Não mais saber-se o motivo...

Até que as paineiras tenham
Por sobre os muros florido!
***

13 de setembro de 2011

'Nothing But Trouble - Rachel Gibson'






Nothing But Trouble
Rachel Gibson








Mark Bressler foi o capitão do Seattle Chinooks por 6 anos, até um trágico acidente de carro quebrar metade dos ossos do seu corpo, deixá-lo em coma por meses e pôr um fim definitivo em sua carreira no hockey. É claro que ele ficou amargo e com ódio do mundo. Toda a vida como ele conhecia mudou. Todos só diziam que ele tinha sorte de estar vivo, mas ele não se sentia tão sortudo assim. Tudo o que o definia estava acabado, ele sequer conseguia dar dez passos sem sentir dor - ou sem sua bengala - e o pior, seus companheiros de time não precisavam mais dele. O time inclusive contratou Ty Savage para substituí-lo como capitão, e não era segredo para ninguém que eles nunca gostaram um do outro. O Chinooks, como grande time que é, possui um programa de assistência médica para seus jogadores lesionados e está prestando toda a assistência possível a Mark. Assim que ele pôde voltar para casa lhe enviaram enfermeiras para cuidar dele. Acontece que Mark não estava nem um pouco interessado em ter alguém cuidando dele. O fazia se sentir pior do que já estava. Ele odiava depender dos outros. Mark demitiu as três primeiras que apareceram no mesmo instante e os Chinooks o comunicaram que ele não podia mais demitir as profissionais que fossem enviadas porque elas trabalhavam para o time e não pra ele. Sem problemas, as duas enfermeiras enviadas em seguida não foram demitidas, mas pediram demissão por não o aguentarem. Ele tem certeza que pode se livrar da próxima da mesma forma. Ele só não esperava que ela não fosse uma enfermeira, mas uma assistente pessoal e uma mulher metida a espertinha que só usava roupas extremamente coloridas e tinha o cabelo uma parte loira, outra cor de rosa e vermelha, e era permanentemente, e irritantemente, bem humorada. Aquele tipo irritante de pessoa sempre alegre. Ele tentou afastá-la com seu mau humor, jeito grosseiro e insultos, mas por algum motivo ela continuava voltando.

Chelsea Ross foi avisada de que seu novo chefe era uma pessoa difícil, mas ela não imaginou que fosse tanto. Na verdade ele não era difícil, era um completo idiota, o tipo de pessoa que ela odiava, aqueles que se acham melhores que todo mundo e que por isso podem sair insultando a todos. Ela conheceu muitas pessoas assim. Como assistente pessoal já trabalhou para um tanto bom delas. Mas Chelsea na verdade era uma atriz, ainda esperando sua grande chance. Ela conseguiu alguns poucos papéis como uma das primeiras a morrer em filmes de terror, alguns comerciais e figurações em filmes enquanto morava em Los Angeles, mas agora ela precisava de um tempo e por isso se mudou para Seattle, onde mora sua irmã, que lhe conseguiu o trabalho. O Chinooks inclusive lhe ofereceu um grande bônus se ela ficar no trabalho por três meses. 10 mil dólares. Agora ela sabe porque. Aguentar Mark Bressler não vai ser fácil.

Claro que, apesar do que eles esperavam, Chelsea trás um colorido para a vida vazia e escura que Mark leva desde o acidente, e isso não tem nada a ver com as cores vibrantes das roupas dela, e Mark, superada a amargura, grosseria e jeito fechado pode ser realmente encantador, e isso não tem nada a ver com seus bíceps e aquele corpo de matar que ele tem.

Esse é o quinto livro da Série sobre os jogadores de hockey do Chinooks. Continuando na linha dos anteriores da série, conta a história de mais um dos jogadores de hockey do time de Seattle. Esse livro começa no dia imediatamente seguinte aos eventos do final do “True Love and other Disasters” (resenha aqui). O protagonista, Mark, já é um velho conhecido de quem leu os livros anteriores. Como capitão do time, sua presença era constante e já sabemos sobre seu acidente no livro que antecede este. Mas agora descobrimos o que o acidente realmente lhe causou, física e psicologicamente. Já a mandona e intrometida Chelsea é irmã gêmea de uma das personagens secundárias do “True Love and other Disasters”, a responsável pelo Departamento de Relações Públicas do Chinooks, Bo. Fiquei feliz que a história da Bo, que começou naquele livro, teve seu desfecho neste. Sempre que um livro faz parte de uma série em que cada história tem um protagonista diferente eu fico exultante quando os personagens dos outros livros fazem uma aparição e temos relances do que aconteceu com eles depois. Neste, o Chinooks dá uma grande festa em que todos os outros jogadores, que já tiveram suas histórias contadas, estão presentes. Adoro quando isso acontece porque quando lemos um livro, desenvolvemos um carinho pelos personagens e queremos saber o que aconteceu com eles depois.
Pelo menos eu sou curiosa assim.

Enfim, apesar de ter adorado o livro, ele faz uma maldade terrível em trazer no final um trecho do próximo, que também faz parte da série e nele conheceremos melhor mais um dos jogadores do meu time de hockey favorito. Pra mim foi maldade pois quando li, o sexto livro - Any Man of Mine - ainda não havia sido lançado. Agora ele já foi, mas ainda não consegui ler. Mas mal posso esperar!!!



The Chinooks Hockey Team Series #1: Simply IrresistibleJohn “The Wall” Kowalsky and Georgeanne Howard
The Chinooks Hockey Team Series #2: See Jane ScoreLuc “Lucky” Martineau and Jane Alcott
The Chinooks Hockey Team Series #3: The Trouble With Valentine’s DayRob “The Hammer” Sutter and Kate Hamilton
The Chinooks Hockey Team Series #4: True Love and Other DisastersTy “Saint” Savage and Faith Duffy
The Chinooks Hockey Team Series #5: Nothing But TroubleMark “The Hitman” Bressler and Chelsea Ross
The Chinooks Hockey Team Series #6: Any Man of MineSam Leclaire and Autumn Haven

7 de setembro de 2011

'Academia de Vampiros 4: Promessa de Sangue - Richelle Mead'







Academia de Vampiros 4: Promessa de Sangue
(Vampire Academy 4: Blood Promise)
Richelle Mead









Nesse quarto volume da série Academia de Vampiros, Rose deixa a Academia com uma missão: ir atrás de Dimitri e cumprir uma promessa que fez a ele. Para isso ela deixa Lissa, a Academia, o país e algumas de suas mais irraigadas convicções para trás. Rose sai a procura de Dimitri, sem saber muito bem o que irá encontrar, e assim como ela, eu torcia na mesma medida para que ela o encontrasse e para que não o encontrasse.

Esse livro é tão triste... tem tantas passagens de cortar o coração, tantas lembranças de momentos anteriores, mas também muita ação e eventos de tirar o fôlego. Algumas partes são tão tristes que eu chorei horrores, e os capítulos finais são tão tensos, mas tão tensos que só depois que acabou eu percebi que estive segurando o fôlego o tempo todo.

Em meio à busca de Rose, importantes personagens novos são apresentados, como o misterioso Abe, um Moroi metido a mafioso, cheio de contatos e motivações não muito claras para seus atos; Sidney, uma humana de quem gostei muito, com total conhecimento sobre as “criaturas da noite” devido à sua posição como Alquimista, tendo a obrigação de encobrir os vampiros do conhecimento dos humanos, o que a faz um tipo de aliada, o que não quer dizer que ela confia em vampiros, ou dampiros; além de toda uma família que acolhe Rose, fazendo-a repensar por um minuto sobre seus planos.

Quanto aos demais personagens, já conhecidos, acho que Rose fez "visitas" demais à mente da Lissa, nem sempre para ver algo importante. Por exemplo, eu achei a Avery uma chata, desde o começo, e esse foi o livro em que a Lissa mais me irritou. Entendo que não foi totalmente culpa dela, ela no fim se redimiu totalmente, mas mesmo assim. Estou com o Christian. Já contei que gosto do Christian?, rs. Pena que ele não aparece tanto. Se achei algumas das visitas de Rose à mente de Lissa dispensáveis, já das visitas do Adrian aos sonhos da Rose eu gostei. O Adrian tem seu charme, e a cada livro ele vai mostrando um lado sério além do irresponsável, fofo e preocupado, além do sarcástico, fora, é claro, o fato de ele ser extremamente bonito.

O Dimitri me deixou muito confusa. Como a Rose, eu tentava ver traços de tudo aquilo que eu adorava nele, e por alguns momentos parecia estar lá. Durante a leitura eu só pensava que alguma coisa muito f*** ou a perspectiva de algo muito f*** tinha que acontecer para eu continuar a gostar dele como sempre gostei. E isso acontece. Ah, quem eu quero enganar, é claro que não deixei de gostar dele em momento nenhum!!! Aceito o Dimitri de qualquer jeito. Mas que ele me deixou muito tensa todas as vezes que ele aparecia ele deixou.

Agora me diz como faz para aguentar esperar o lançamento do próximo livro? Ler todos os lançados até aqui de uma vez tem a desvantagem de nos deixar extremamente envolvidos na história, e eu sei que vou ter dificuldade de engrenar em outras leituras. Estou aqui, lutando com todas as minhas forças para não ir atrás dos dois últimos volumes em inglês, tipo para ontem. =/

PS: Eu quero acreditar em fairy tale... *JustSaying*




– Academia de Vampiros 1: O Beijo das Sombras (Vampire Academy)
– Academia de Vampiros 2: Aura Negra (Frostbite)
– Academia de Vampiros 3: Tocada pelas Sombras (Shadow Kiss)
– Academia de Vampiros 4: Promessa de Sangue (Blood Promise)
– Vampire Academy 5: Spirit Bound
(ainda não lançado no Brasil)
– Vampire Academy 6: Last Sacrifice (ainda não lançado no Brasil)



***

1 de setembro de 2011

'Academia de Vampiros 3: Tocada pelas Sombras - Richelle Mead'







Academia de Vampiros 3: Tocada pelas Sombras
(Vampire Academy 3: Shadow Kiss)
Richelle Mead








CHOCADA. Foi assim que eu me senti ao terminar de ler esse livro. O que acontece nos capítulos finais parece impossível. Entrei em total negação, pensando: “não é possível, não é possível”. Gente, como pode terminar de ler esse livro e não querer ir imediatamente para o seguinte?! E eu que achava que a perda que tivemos no livro anterior tinha sido ruim, o que acontece nesse me deixou desconcertada.

Bom, Rose e os demais aprendizes de guardião, estando próximos da formatura, têm que passar por uma experiência de campo em que simularão situações reais de guardiões, protegendo os Moroi contra ataques de Strigoi. Em razão do laço que compartilha com Lissa, é certo que Rose será sua guardiã. Mas, para surpresa – e irritação – dela, no exercício de campo não é Lissa a Moroi designada como sua protegida, mas... alguém que Rose meio que não suporta. Além de lidar com isso ela agora acredita que está ficando louca. Sim, esse é o único motivo para ela agora estar vendo fantasmas. Ela só pode estar ficando louca, certo?

Para aumentar a tensão, o vilão do primeiro livro, que torturou Lissa visando abusar dos seus poderes, e aplicou um feitiço em Rose e Dimitri para tirá-los do caminho, será finalmente julgado, e eles temem que, por algum motivo, ele possa ser inocentado. Mas isso tudo não é nem de longe toda a ação que tem nesse livro. Temos ainda uma visitinha de nossos amigos – notStrigoi.

Esse é o terceiro livro da série Academia de Vampiros, que a cada livro fica melhor. A história é narrada pela dampira Rose, aprendiz de guardiã, aluna da Academia São Vladimir, onde ela é treinada para proteger os Moroi, vampiros bons e pacíficos, contra os Strigoi, vampiros cruéis e sanguinários.

Nesse volume, o romance proibido e impossível de Rose e seu instrutor Dimitri fica mais intenso – ui! – mas tenho a impressão que de agora em diante podemos dar uma ênfase maior ao ‘impossível’. Adrian, o Moroi inconsequente que tem uma queda pela Rose, está passando um tempo na Academia, para estudar junto com a Lissa a habilidade que eles tem em comum, o que deixa Christian louco de ciúmes. Lissa continua egoísta, acostumada que Rose coloque suas vontades e necessidades em primeiro lugar. Rose tem que lidar com as consequências do laço psíquico com sua melhor amiga que, ela descobre, vai além de sentir suas emoções ou poder "entrar" em sua mente. Dimitri é aquela coisa linda de sempre, constantemente tentando e cada vez conseguindo menos controlar seus sentimentos.

Ah... eu ainda estou com dor no coração pelo que acontece nesse livro *MeAbraça*, e alucinada para saber as consequências da decisão extrema tomada pela Rose.




– Academia de Vampiros 1: O Beijo das Sombras (Vampire Academy)
– Academia de Vampiros 2: Aura Negra (Frostbite)
– Academia de Vampiros 3: Tocada pelas Sombras (Shadow Kiss)
– Academia de Vampiros 4: Promessa de Sangue (Blood Promise)
– Vampire Academy 5: Spirit Bound
(ainda não lançado no Brasil)
– Vampire Academy 6: Last Sacrifice (ainda não lançado no Brasil)



***