Meus Discos e Livros e Tudo o Mais!: 'A Breve Segunda Vida de Bree Tanner - Stephenie Meyer'

4 de julho de 2010

'A Breve Segunda Vida de Bree Tanner - Stephenie Meyer'









A Breve Segunda Vida de Bree Tanner
(The Short Second Life of Bree Tanner)
Stephenie Meyer






Estava passando por uma 'rehab' de vampiros. Não queria ler nada sobre estes seres por um bom tempo. Ultimamente fomos bombardeados de tal forma por tantas histórias que estava decidida a dar um tempo para me "purificar". Por isso, mesmo gostando da Saga Crepúsculo, e dentre os livros o meu preferido ser Eclipse, prometi que esperaria para ler esse spin-off, que conta a história da Bree.

Mas essa minha promessa só durou até a primeira vez que entrei numa livraria após o lançamento e vi a ampulheta com areia vermelha dessa linda capa. E exatamente por gostar da Saga Crepúsculo, não resisti. E aqui estamos.

Adorei essa inesperada idéia da Stephenie. Os fãs da série poderiam esperar uma continuação de Amanhecer ou o lançamento do inacabado Midnight Sun. Mas não. Titia Steph nos trouxe a história de uma personagem que precisávamos pensar duas vezes para lembrar quem era. Tacada de mestre. De quebra, nos mostrou um lado desconhecido da história, e nos introduz a personagens tão cativantes, como Diego, o estranho Fred e a própria Bree, essa vampirinha tão corajosa e esperta nos faz torcer por ela e até ter esperança, mesmo quando sabemos que é em vão. Nos faz até perdoar sua ânsia assassina.

Os três fazem parte do exército de vampiros recém-criados que Victoria usa para atacar o clã dos Cullen e matar Bella, vingando assim a morte de James. Um exército formado por vampiros descontrolados, focados unicamente em conseguir mais e mais sangue, sem importar as consequencias. Apenas os três que eu citei conseguiram deixar um pouco de lado (mas bem pouco) a sede e se questionar sobre o que estava acontecendo, e porque estava acontecendo.

Comecei a leitura com um mantra na cabeça: "Camila, não se apegue a esses personagens, você sabe o que acontece com todos os recém-criados. Não se apegue aos personagens!", mas foi impossível."

Como não me apegar à Bree, sua luta para entender tudo o que estava acontecendo, decidir em quem podia confiar e, principalmente, para sobreviver? E tudo isso estando a todo tempo sedenta por sangue. E o Diego? Assim como Bree, me encantei imediatamente por ele. Queria mais dele. Queria aprender o aperto de mão secreto e tudo o mais!

Foi bom ver a história por uma outra perspectiva, saber mais dos recém-criados e o tanto que eles foram enganados. A autora até brinca com algo que ela foi muito criticada: o motivo porque vampiros não podem sair durante o dia. Os dela brilham, enquanto na versão clássica eles normalmente são tostados pelo sol. rss

Claro que eu não resisti e li novamente as cenas da luta em Eclipse, e a indiferença que eu senti por aquela jovem recém-criada na primeira vez que li sumiu totalmente, dando lugar a uma compaixão e tristeza, porque por mais que eu leia, o final continua o mesmo...

Confesso que demorei mais que o normal para ler, apesar do livro ser pequeno, porque não queria chegar ao final. Queria que durasse mais. Também demorei um pouco para me acostumar à não separação por capítulos.

Os críticos de plantão podem falar o que for, mas a narrativa da Stephenie é cativante e nos envolve na história (mesmo quando não queremos). Por isso seus livros fazem tanto sucesso.

Já sabia como terminava, mas isso não me impediu de ficar triste. E assim como a Stephenie, queria que ela tivesse escrito Eclipse um pouquinho diferente... =(



PS: E os Volturi, hein?!


***

4 comentários:

Dominique disse...

Aff! Acho que é por saber o final e ter medo de me apegar que ainda não tive vontade de ler esse livro. Que Stephe é encantadora em sua narrativa é...

No filme, ai, foi mto triste ver a menina perder a vida nas mãos dos Volturi. =(

Obrigada pela visita ao meu blog, volte mais vezes.

Bjjs.

Vanessa disse...

Eu mesmo sabendo da história quero muito ler e saber um pouco mais desses recém-criados.
Vendo o filme da muita dó de vê-la sendo morta, mas sinceramente no livro nem me lembro dela... acho que vou ter que ler Eclipse de novo(desculpa para ler kkk)

Cacá Sampaio disse...

É meninas, o péssimo de saber o final é que não queremos que ele aconteça!! Mesmo sabendo que isso não é possível...
Ainda não assisti o filme, mas já sei que vou ficar com muita pena da Bree...

leitoracompulsiva disse...

Saber o final não impede a gente de se apaixonar por mais esse aspecto da obra de Stephenie! Eu fiquei triste, mas achei que o final dela fez muito mais sentido! Depois que terminei de ler, fiquei até feliz por ela, porque ela se libertou de uma maldição... Sei lá!!
Mas amei esse livro!
Beijos
Camila