Meus Discos e Livros e Tudo o Mais!: *Série 'Os Stanislaski' - Nora Roberts*

25 de março de 2011

*Série 'Os Stanislaski' - Nora Roberts*



Os Stanislaski
(Stanislaski Family)
Nora Roberts



Sempre ouvi muita gente falar bem dos livros da Nora Roberts, mas confesso que tinha um pouco de preguiça de começar a ler os livros dela, já que são tantos. Isso até que um belo dia comecei a ler a Série Mortal, em que ela assina como J.D. Robb, e fiquei absolutamente fascinada. Eu sei, pra quem tinha preguiça comecei logo pela maior série dela, mas sem dúvida a melhor. Enfim, dei um tempinho na Eve e no Roarke e resolvi conhecer outros dos personagens da Nora, e alguns de seus romances. E foi então que eu descobri a família Stanislaski e fiquei encantada. Nessa série lançada pela Harlequin Books, conhecemos os quatro irmãos: Natasha, Mikhail, Alex e Rachel são imigrantes ucranianos. Papai e mamãe Stanislaski, Yuri e Nadia, fugiram da Ucrânia com seus filhos pequenos em busca da liberdade que encontraram nos Estados Unidos.

Cada um dos livros tem como protagonista um dos irmãos. As histórias são independentes, podem ser lidos sem uma ordem específica, mas eu acho mais legal ler na ordem cronológica em que as histórias acontecem. Cronologicamente, primeiro viria o livro da Natasha, em seguida o do Mikhail, o da Rachel e por último o do Alex. Também se pode separar a série em duas sequências diferentes, ‘Os irmãos Stanislaki’ e ‘As irmãs Stanislaski’, com dois livros cada um. Não importa a ordem, cada livro conquista por si só.

Começando pela Natasha, ela é uma ex-bailarina, que deixou o balé de lado, se mudou para uma cidade no interior da Virgínia e abriu uma loja de brinquedos. Lá ela conhece o músico Spencer Kimball e a filhinha dele, Freddie. Spencer não escondeu seu interesse por Natasha desde o primeiro minuto, mas ela a princípio fica irritada com ele, achando que ele estava dando em cima dela apesar de ser casado e ter uma filha. Só depois ela descobre que ele na verdade é viúvo e está disposto a enfrentar a teimosia e gênio forte dela. Spencer é um músico atormentado que há muito tempo não consegue compor, e sua vida se resume a cuidar da filha e dar aulas na Universidade. Mas algo nele muda ao conhecer Natasha. Ela também é atormentada por fantasmas do passado, que a tornaram cética e com medo de viver o sentimento que começa a crescer nela. Além do que ela começa a sentir por Spencer, ela se encanta pela pequena Freddie, uma criança meiga que amolece seu coração. Mas essa menina e o pai dela ainda têm um longo caminho para convencer Natasha a perder o medo de se entregar.

Mikhail é o artista da família. Suas esculturas começam a ficar conhecidas, mas ele permanece fazendo trabalhos de carpinteiro, como seu pai, e continua morando no mesmo prédio, que está caindo aos pedaços. Quando o estado do prédio chega a um ponto crítico e a empresa que é proprietária do edifício não responde às reclamações por escrito ele decide ir pessoalmente enfrentar o presidente da empresa. Ele espera encontrar um senhor idoso de cabelos brancos mas encontra uma jovem e bela ruiva com rosto de porcelana, boca delicada e grandes olhos azuis. Sydney Hayward acabou de assumir a presidência da empresa da família após a morte do avô e além de lutar para se adaptar a sua nova vida também tem que enfrentar a desconfiança de todos, que não acreditam que ela é capaz para o trabalho, afinal, ela foi criada para ter uma vida de princesa. Além de tudo, ela ainda tem seu escritório e sua vida invadida por um eslavo alto e imponente. O mais entregue a seus sentimentos entre os Stanislaski encontra a mulher que todos considera como fria e insensível, e até mesmo ela tem medo de magoar os sentimentos do artista, acreditando realmente que não é capaz de fazer ninguém feliz. Mas o arrogante Mikhail não aceita não como resposta e tem seus planos para fazê-la mudar de ideia.

Rachel é a caçula dos Stanislaski, a única que não nasceu na Ucrânia, não passou pela opressão, pelo medo, pela fuga. Nasceu já nos Estados Unidos e tudo o que ela conheceu foi a liberdade. Mas, nem por isso ela não dá valor a ela, ao contrário, tornou-se defensora pública e dedica sua vida a defender aqueles que não tem quem os defenda. Assim ela conhece Nick, um adolescente problemático que se envolveu com uma gangue e acabou preso. Acreditando no potencial do garoto, luta para que ele não seja condenado. Para isso conta com a ajuda do meio-irmão dele, Zack Muldoon, um ex integrante da Marinha que abandonou a carreira para cuidar do irmão. A juíza responsável pelo caso deixa Nick sob a custódia de Zack, tendo Rachel como responsável por relatórios periódicos da situação do garoto. A convivência faz com que Zack e Rachel se sintam fortemente atraídos um pelo outro. Ela tem receio de enfrentar seus inexplicáveis sentimentos, mas o que ela não contava era que Nick também se interessaria por ela, e não apenas como sua advogada...

O detetive Alex leva seu trabalho muito a sério. Enquanto está trabalhando nada o tira de seu foco. Seu caso mais recente envolve um serial killer que tem prostitutas como vítimas. No meio de suas investigações, ele se disfarça para prender algumas prostitutas que podem ter informações sobre o caso. Entre as detidas está Bess McNee, a loira de olhos verdes que não se parecia com uma prostituta. Isso porque, como ele, ela também estava disfarçada para colher informações, mas não sobre o caso e sim sobre a vida das prostitutas. Bess é escritora, escreve a telenovela Pecados Secretos e estava investigando para montar uma de suas personagens. Ela sequer era loira. Ao conhecer Alex, o detetive durão cínico e esperto, ela tem ideia para um de seus personagens, um policial que poderia muito bem ter o detetive como inspiração. Alex sempre se envolveu com mulheres lindíssimas, mas que no quesito inteligência deixavam a desejar. Ele preferia assim, preferia “pensar por elas”. Ele não estava preparado e não sabia como agir ao se envolver, ao se apaixonar por alguém com a inteligência de Bess. Ainda mais quando a inteligência e determinação dela a põe em perigo e ela se vê envolvida no caso que ele investigava, e ele passa a se importar demais com a proteção dela.

Os Stanislaski são uma família grande, barulhenta e passional, que são antes de tudo extremamente unidos e amam uns aos outros incondicionalmente. A cada livro a família vai só aumentando e nos últimos livros chega ao ponto em que perdemos a conta de quantos eles são. Mas terminamos os livros morrendo de vontade de participar de um dos almoços de domingo na casa dos Stanislaski, quando toda a família se reúne, e experimentar a farta comida da Nadia, as jujubas que o Yuri mantém escondidas da mulher e divide com as crianças, ouvir um ou outro resmungando algo em ucraniano, as discussões ideológicas entre a defensora pública Rachel e o policial Alex, ser observada pelo artista Mikhail, que invariavelmente vai querer usar seu rosto como inspiração para fazer uma escultura, ver as fotos de Natasha na época do balé e conversar com ela sobre os diversos cursos que ela fez, assistir enquanto Alex e Mikhail disputam uma queda de braço, juntar-se a todos na sala para beber vodka, ver Yuri fazendo de tudo para deixar seus filhos constrangidos – e se divertindo horrores com isso – ou apenas observar toda a movimentação, de longe.

Pesquisando aqui e ali, descobri que há mais dois livros sobre essa família, mas que não fazem parte dessa série da Harlequin. Lançados como livros de banca, um conta a história de Freddie, a filhinha do Spencer Kimball, do primeiro livro, quando adulta. O outro trás a história de Kate, filha da... de um dos irmãos Stanislaski originais. Não, não vou contar de quem ela é filha. São livros bons, mas os quatro primeiros são melhores.

Vi algumas críticas negativas a essa série, como vi muitos elogios também. Eu gostei bastante e recomendo pra quem gosta de livros de romance. O meu preferido foi o livro da Natasha. Gostei de começar a conhecer os romances escritos pela Nora Roberts, que são bons mesmo sem ser permeados por uma história policial como os que eu conhecia, e isso me animou a ir atrás das famosas trilogias dela...


Os Stanislaski #1 – Um Amor a Domar (Taming Natasha) – Natasha
Os Stanislaski #2 – Um Amor a Conquistar
(Luring a Lady) – Mikhail
Os Stanislaski #3 – Um Amor a Defender
(Falling for Rachel) – Rachel
Os Stanislaski #4 – Um Amor a Despertar
(Convincing Alex) – Alex
Os Stanislaski #5 – Esperando o Amor (Waiting for Nick) – Freddie
Os Stanislaski #6 – A Dança da Sedução (Considering Kate) – Kate



***

9 comentários:

Lu disse...

ei Cacá, eu sou doida para ler essa série.
Uma vez vi a menina lendo no ônibus e fiquei curiosa, kkkk.
Pena que os livros da Nora são caros, mas vou ver se compro esses, ^^

beijos.

A Bookaholic World disse...

Você acredita que eu nunca li um livro da Nora? :S Triste, né? Tomara que eu possa lê-los logo.

beeeijos
Jéssica

Giu Fernandes disse...

Eu nuuunca li nenhum livro da Nora, hahaha, e confesso que sempre vou olhar um para ler, fico meio perdida: são TANTOS livros!!
Hahaha!
Beijos!

Adriana disse...

Eu adoro a Nora Roberts, mas não li essa série ainda, fiquei bastante interessada em ler, e críticas sempre vão haver, independente se o autor ou livro forem bons ou não, porque gostos diferentes sempre há! Bjinhos!

Cacá SS disse...

Lu,
hahaha... eu também presto atenção no que as pessoas lêem no ônibus, metrô...
Pois é, os livros da Nora não são dos mais baratos, mas de vez em quando surge uma promoção! Valem a pena!


Jéssica,
Eu também passei muito tempo sem ler nada dela, mas agora estou aos poucos me redimindo. Nunca é tarde! ;D


Giu,
Eu também tive esse problema. Ela realmente tem livros demais e eu não sabia por onde começar. Tem gente que prefere começar pelos livros "avulsos" dela, mas eu tenho uma queda por séries e comecei por elas...


Adriana,
Concordo com você, o que eu gosto não é necessariamente o que outras pessoas vão gostar, por isso prefiro tirar minhas próprias conclusões.
Quando ler essa série me conte o que achou!


Beijos

Nanda disse...

Ei Caca,

Nossa sou doida para ler esta série, amei a super resenha. Queria ela emprestada, mas nunca acho na biblioteca na ordem certa de começar rsrs

bjoo

Bianca Briones disse...

Estou numa fase Nora Roberts também. rs
Apesar de não ter começado a ler ainda.
Não sei o motivo exato, mas comecei a procurar por informações sobre os livros dela e já estão entre os meus mais desejados.
Li algumas coisas sobre essa série semana passada e quero demais.
Obrigada pela dica.
Sua resenha me deixou ainda mais ansiosa. Acho que é normal essa divergência de gostos.
Quero muito ler!
Beijo.

anaisa disse...

Que legal você ter gostado dela :D
Eu também quero ler essa série, os livros da Nora são muitos bons \o/


Bjus.

Cacá SS disse...

Nanda,
Pode ler em qualquer ordem, mas eu também só comecei a ler quando tinha todos os livros em mãos pra ler na ordem certinha.. rss Gosto mais assim! =D


Bianca,
O problema é a gente começar a ler e não parar! Li os livros dessa série e mais outros 2 dela seguidos. A Nora é um perigo, a gente se vicia!
Que bom que a resenha te deixou ansiosa. Se conseguir ler os livros, depois quero saber o que achou!


Anaisa,
Gostei até demais! rss
Realmente, os livros dela são muito bons!!


Beijos