Meus Discos e Livros e Tudo o Mais!: 'Halo - Alexandra Adornetto'

22 de junho de 2011

'Halo - Alexandra Adornetto'






Halo
(Halo)
Alexandra Adornetto








Bethany é um anjo. Ela e seus irmãos Ivy e Gabriel (o famoso Arcanjo) foram enviados à Terra em forma humana para uma missão. Deveriam se misturar aos habitantes da pequena cidade de Venus Cove para protegê-la. Bethany era a mais jovem, não só em sua aparência humana, mas também como anjo, e a que mais se identificava com os humanos. Diferente de seus irmãos, era a sua primeira missão na Terra e ela estava fascinada. Tudo o que ela via ou sentia a deixava encantada, e ela queria experimentar o máximo de sensações humanas quanto possível. Após um pequeno tempo de adaptação ela começou a frequentar a escola, como aluna, enquanto seu irmão Gabriel se tornou o professor de música e sua irmã Ivy ajudava o quanto podia os serviços comunitários locais – tudo visando ajudar aos moradores daquela cidade, que passaram por maus bocados ultimamente. Eles amavam a humanidade como um todo e sua missão era ajudar a todos. O que Bethany não contava era que amaria um certo humano mais do que aos outros.

Desde que viu Xavier pela primeira vez ela sentiu que havia algo diferente nele, algo que o fazia se destacar entre os outros garotos da escola. Pelo menos aos olhos dela. Estando ao lado de Xavier ela experimentou mais sensações humanas do que ela achou ser capaz. Agora ela precisa lidar com a oposição de seus irmãos que acham que seus sentimentos podem ameaçar a missão, com a chance de que seus “superiores” a encerrem e a façam retornar sem sequer se despedir de Xavier, além de enfrentar a ação de forças do mal, o que os levou àquela missão em primeiro lugar.

Histórias de amor entre humanos e anjos não são mais novidade na literatura atual, mas a novidade desse livro é que o anjo no caso é a menina. Ainda, também é contado em primeira pessoa sob o ponto de vista do ser sobrenatural, o que não é muito comum. Temos a visão da Bethany sobre a sua missão, seus sentimentos e seu deslumbramento com a Terra.

A autora, a australiana Alexandra Adornetto é novinha, tem só 19 anos, e é o que podemos chamar de precoce. Quando seu primeiro livro foi publicado ela tinha apenas 14 anos. Com o primeiro livro da trilogia Halo ela alcançou a lista dos mais vendidos e criou grande expectativa para os livros seguintes, nos quais ela ainda está trabalhando. Nessa trilogia ela usa a referência mais comum que temos sobre os anjos, protetores, tanto como anjos da guarda como recepcionando os recém-chegados ao céu, anjos da morte que auxiliam a passagem para o outro mundo, guerreiros na luta contra o mal, legiões de anjos e arcanjos como Miguel, Rafael, Gabriel...

Tinha tudo para ser um excelente livro, mas entre os livros sobre anjo atuais foi o que menos gostei. Achei o ritmo dele devagar demais para o meu gosto. Tenho a impressão que passei a maior parte do livro esperando e ansiando que algo grandioso acontecesse. Acontece, mas demora tanto... Por exemplo, Bethany toma uma grande decisão que eu tinha certeza que teria uma repercussão imensa e o que acontece? Nada!! O conflito que faz qualquer trama ‘girar’ só começa a acontecer mesmo depois da metade do livro, com a chegada de um personagem. Eu gostei do livro, mas não entra para os meus preferidos. A história fica interessante, só achei que demora um pouco para isso acontecer. Além disso, o foco é maior no relacionamento de Bethany com Xavier e por vezes até esqueci que o livro era sobre anjos.

Sobre os personagens vou ser sincera e contar que não gostei muito da protagonista Bethany, a achei muito bobinha. Tudo bem, é sua primeira vez na Terra, ela não tem nenhuma malícia e mesmo como anjo ela não tem muita experiência. Mesmo assim ela é bobinha demais, dependente demais. Também achei exagerado o quanto ela divagava sobre a textura das coisas, as cores, os cheiros. Tudo bem, eu entendi que ela ficou fascinada pela Terra, que ela estava experimentando ter um corpo humano e como o mundo onde ela vivia antes era imaterial tudo era diferente. Eu entendi que ela ficou deslumbrada com tudo o que viu, mas não precisava repetir tanto isso. Ficou cansativo a toda hora ela parar para admirar a textura ou a cor de algo.

Mas o romance dela com Xavier é muito bonitinho. Sabe aquele tipo de casalzinho ‘cute’, apaixonados, encantados um com o outro e que causa inveja a todos os outros? O que se tem a dizer do Xavier é que ele é ridiculamente bonito e tem um sorriso luminoso, e Bethany soube desde logo que não seria sábio fazer amizade com ele. Ele é a epítome do bom moço. Bom filho, bom irmão, bom aluno, bom amigo, bom atleta, bom namorado... Corajoso, já passou por grandes perdas mas mesmo assim não se deixou abalar. É claro que para todo bom moço existe um bad boy para lhe fazer frente, e esse papel é assumido por Jake Thorn e seu sotaque britânico, que com suas poesias deixa Bethany um tanto desconcertada.

Um dos personagens que mais gostei foi a Molly, a primeira com quem Bethany faz amizade ao chegar à escola. Ela é expansiva, curiosa e divertida. É também uma boa amiga, preocupada e sempre dando conselhos à nossa protagonista, ainda que tortos. No final das contas, ela é uma garota então as vezes é impulsiva e faz algumas bobagens, mas por isso mesmo é bastante real e gostei muito dela. Mas quem rouba a cena mesmo é o Gabriel – que nos faz lamentar o livro ser escrito em primeira pessoa e pelo ponto de vista da Bethany porque queremos saber o que ele está pensando – e como todas as personagens do sexo feminino eu também desenvolvi uma quedinha por ele. Tá, ele é extremamente certinho e inclusive fiquei agoniada com a sua falta de impulsividade e a calma com que ele lidou com as piores situações, mas estou torcendo para que esse arcanjo guerreiro, que ama a humanidade como um todo, também descubra que os humanos, individualmente, são estranhamente tentadores.

Para ser justa, o livro acaba muito bem e nos dá uma curiosidade louca de saber como a história continua. Agora é esperar o lançamento dos demais livros da trilogia, que infelizmente vão demorar um pouco a serem lançados por aqui, considerando que sequer foram lançados lá fora, estando previsto o lançamento do próximo livro, Hades, apenas para agosto. Quando sairá por aqui não faço nem ideia. Sobre o segundo livro, a julgar pela capa, não ficaremos sem notícias de um personagem de quem achamos que tínhamos nos livrado. Pela sinopse, me parece que terá um pouco mais de ação, o que faltou nesse, mas também parece que a Bethany continuará bobinha... tsk tsk



Halo # 1: Halo (Halo)
Halo # 2: Hades
(ainda não publicado - previsto para agosto de 2011)
Halo # 3: Heaven (ainda não publicado - previsto para 2012)



***

12 comentários:

A Bookaholic World disse...

Eu não li esse livro ainda e o fato de muita gente apontá-lo como uma leitura mais lentinha, não me empolga muito. Mesmo assim ainda não perdi o interesse por ele :)
E vamos combinar que essa capa é mais que linda, né?

beeeijos,
Jéssica

Giu Fernandes disse...

Eu tenho muita vontade de ler esse livro - mesmo que a maioria das resenhas sejam um pouco negativas!
Gostei muito da sua resenha!!! =)
E essa capa é tão bonita!
Beijos!

Nanda disse...

Ei Caca,

São tantos livros que comprei quando lançou e até hoje não tive tempo de ler, este é mais um deles rs. Apesar de vc ter achado a protagonista meio bobinha acho que vou gostar, o enredo é bem no estilo que eu adoro rs.

bjos
Nanda

Lu disse...

ei Cacá,
achei o romance bem bonitinho, mas também acho o mais fraco de todos os anjos que li até agora.
espero que o segundo seja bem melhor.

beijos.

Celle Espindola disse...

E a moda de anjo veio e foi e eu não li ne-nhum :O Houve um tempo que eu quiis ler Halo, mas depois desanimei com os comentários de romance meloso ;s
Acho que eu não gostaría mesmo -hn

Beijos,
Celle
Três Lápis

Niii disse...

Gosto da capa,mas o tempo me desistimula =x
ótima review Cacá!
saudades sua +)

bjs

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Cacá!

Já li esse livro e gostei muito! Achei a Bethany muito enjoada e obcecada (pelo Xavier), mas, ainda assim, adorei!
E Gabriel! Ah, o Gabriel... rsrs. Realmente, ele bem que poderia ter um espaço maior na história.

Beijinhos!

leitoracompulsiva disse...

Oi Cacá!!
Esse é mais um livro que tenho na estante, mas que não consegui ler ainda!! E depois da sua resenha, digamos que esse livro não será prioridade!! hehehehe
Beijos
Camila - Leitora Compulsiva

Bianca Briones disse...

Eu tenho esse livro, mas ainda não consegui ler.
Sua resenha me deixa mais cismada ainda. Muitos já disseram que o livro não empolga muito.

Beijos.

Luciana Mara disse...

Ei Cacá!
Eu estou com este livro aqui na fila, mas só desanimo. Por mais que vc fale que o romance seja bonitinho, os pontos negativos me desanimam.
Ai que preguiça de Halo.
Bjins!

Paula disse...

o livro é completamente perfeito nao tenho o que reclamar eu amei nao vejo a hora de ler Hades é um livro muito lindo!

Idza disse...

Eu gostei dele , tenho a sorte de devorar livros com rapidez .Se Halo fosse um livro maior eu ficaria com um pouco de desanimo principalmente na metade da historia.... Bethany e bobinha mesmo , fica esperando um anjo cair do ceu ,rsrs que e o lindo e misterioso Gabriel esse simm nao ficaria desanimada lendo todas as aventuras e guerras que ele passou mas... fazer oq? agora e so esperar o Hades e torcer para que a nossa heroina tome mais atitude e represente o seu papel direito como heroina . bjss e boa noite