Meus Discos e Livros e Tudo o Mais!: 'Baby Proof - Emily Giffin'

29 de setembro de 2010

'Baby Proof - Emily Giffin'







Baby Proof

Emily Giffin







Ao chegar aos 30 anos, Claudia estava quase conformada de que terminaria seus dias sozinha, decidindo então se dedicar exclusivamente a seu trabalho, editando os livros que tanto amava. Achava que ficaria solteira e sozinha para sempre por conta de uma decisão que ela tomou muito cedo na vida, e que acabava ameaçando todo relacionamento amoroso que ela teve, sendo um verdadeiro empecilho para o futuro de todas as suas relações amorosas: Claudia não queria ter filhos. Nunca. E no final das contas, ela descobriu, os homens queriam alguém que lhes desse filhos. Não que ela não gostasse de criança, ela amava os sobrinhos, mas simplesmente não queria ter filhos próprios. Gostava de ser a 'Tia Claudia'. Então ela conheceu o Ben. O bonito, gentil e engraçado Ben. Ele parecia até bom demais pra ser verdade, e o melhor, também não queria saber de filhos. Era tão firme quanto ela nisso. Mas não era a única coisa em que eles combinavam. Eles se encaixavam em absolutamente tudo. Não demorou muito para eles ficarem completamente apaixonados um pelo outro e decidirem se casar. A vida era perfeita. Isso até o dia em que, após dois anos de casamento, o mais próximo casal de amigos deles anuncia que vão ter um filho. Não seria nada demais não fosse o fato de que Ben muda de ideia em algo essencial. Ele agora quer ter um filho, um que seja, e joga todos os argumentos ‘pró-filhos’ em cima de Claudia, argumentos esses que ele mesmo a ajudava a rebater, o que a faz se sentir traída. E o casamento perfeito começa a desmoronar. Ambos estão irredutíveis, Claudia em sua eterna posição e Ben em seu novo desejo de ser pai. As coisas chegam ao ponto de, no meio de uma noite, Claudia juntar suas coisas e ir para a casa de sua amiga Jess, com quem morava antes de conhecer Ben. Novamente sozinha, ela só consegue pensar em uma coisa: ‘o amor verdadeiro não deveria suportar qualquer obstáculo?’ Ben não deveria escolher ficar com ela e manter o combinado de não terem filhos? Ou será que ela deveria ter um filho, mesmo não querendo um, só para manter seu marido?

A autora americana Emily Giffin escreveu ao todo 5 livros, mas, infelizmente, só dois deles foram publicados no Brasil – O Noivo da Minha Melhor Amiga (resenha aqui) e Ame o que é seu. Gosto muito dos livros da Emily, tanto pela narrativa leve, gostosa de ler, quanto pelos temas que eles abordam. Tratam sempre de relacionamentos e são temas tão... possíveis. Nada muito mirabolante. Apaixonar-se pelo noivo da amiga; encontrar um ex e ficar em dúvida sobre o atual; até que pondo se está disposto a abrir mão de suas vontades e o que você faria, ou não, por amor, que é o caso desse livro. Como são contados em primeira pessoa, você tem o sentimento de que se trata de alguma amiga lhe contando a história. E, como acontece quando ouvimos as histórias das nossas amigas, nós temos vontade de xingar, aconselhar a não fazer isso ou aquilo, dar um puxão de orelha, desacreditar que elas tiveram mesmo coragem de dizer tal coisa, sentimos vergonha alheia de algumas atitudes etc.

Em alguns momentos tive vontade de dar um puxão de orelha na Claudia, afinal, o Ben é tão fofo!! Mas gostei muito da Claudia também e em vários momentos morri de pena dela. Já li quase todos os livros escritos pela Emily (exceto o último lançamento) e digo que esse foi o primeiro em que não desenvolvi “birra” de nenhum dos personagens. No último livro que tinha lido dela, o Ame o que é seu, eu fiquei perigosamente perto de jogar o livro longe de tanto que a protagonista me irritou. Nesse não. Eu entendi o porque a Claudia fazia isso ou aquilo, nem sempre concordava, mas entendia os motivos dela. Tá bom, em um determinado ponto queria gritar pra ela não fazer o que ela estava a ponto de fazer, que seria uma besteira e que o..., enfim, ela fez de qualquer jeito e eu fiquei com vontade de gritar um grande I TOLD YOU SO quando aconteceu exatamente o que eu previ (é.. eu interajo com os personagens, não me julguem!).

Enquanto a protagonista analisa sua vida, suas escolhas, conhecemos um pouco mais sobre ela, e descobrimos o verdadeiro motivo pelo qual ela não quer ter filhos. Não o motivo que ela conta para todo mundo, mas o verdadeiro. Na verdade, descobrimos até mesmo antes dela mesma reconhecer. Nesse meio tempo conhecemos a complicada família da Claudia, seus pais divorciados, o novo marido de sua mãe, suas irmãs mais velhas, Maura, casada com o infiel Scott, com quem tem 3 filhos, e Daphne, casada com Tony, que tenta engravidar desesperadamente e não consegue. Para completar temos Jess, a melhor amiga de Claudia, praticamente uma irmã para ela, mas que é a pior pessoa no mundo para dar conselhos sobre relacionamentos já que ela mesma sempre se envolve com os tipos errados, e Michael, o melhor amigo que ela tem no trabalho. Claro, todos se metem na vida dela insistentemente.

Dentre os personagens secundários a minha favorita é a Zoe, a sobrinha de 6 anos da Claudia, filha da sua irmã Maura que, no alto de sua inocência, sempre faz as perguntas certas e mais profundas.

Outro ponto alto, ao menos para quem é apaixonado por livros, é o fato de a protagonista ser uma editora, então ela está sempre rodeada de manuscritos, querendo descobrir e lançar novos talentos literários, e é bem interessante ver a dinâmica por trás da publicação de um livro, da escolha do que será publicado ou não, mesmo que isso só tenha sido mostrado de passagem.

Apesar de o assunto sério, a história e bem leve e é muito divertido. Diversas vezes não consegui segurar as risadas. Mas também tem as partes emocionantes... fiquei tão angustiada em um momento que confesso que fui dar uma espiada no final do livro, não aguentei. Enfim, só lendo pra saber. Gostaria muito, muito mesmo, de ver esse livro no Brasil, assim como todos os livros da Emily!!!



***

6 comentários:

Dani Fuller disse...

Aii eu também... sou super fã da Emily.. onde vc conseguiu esse livro!?
Não entendo né pq demoram a lançar tanto o livro.. e ainda lançaram o "ame o que é seu" antes desse.. apesar de ser ótimo tb..
ai ai .. viver aqui é tão difícil hein?

adorei seu blog.. já estou seguindo.. bjs

Gabi disse...

Gostei dessa resenha! Acho que já tinha ouvido falar nessa escritora mas nunca me interessei em ler um livro dela. :/
Mas gostei bastante desse. Me lembrou um pouco o filme "Surpresas do Amor" na história do bebê e tal xD haha :)
Beijão Cacá!
Gabi, A Bookaholic World

Cacá Sampaio disse...

Dani,
Tb sou fã da Emily, ela tem alguns personagens q me irritam, mas gosto muito de como ela escreve. Ganhei o livro de presente...rss
Pois é, tb não me conformo com a demora de lançamentos por aqui! O Something Blue, p.ex, continuação do Noivo da minha melhor amiga até hj não foi lançado, isso pq é sequência e o primeiro saiu em 2005!! Enfim...
Que bom q gostou, obrigada e volte sempre!!


Gabi,
O 'Ame o q é seu' foi relançado recentemente e está sendo bem divulgado! Esse livro é mesmo bem legal, pena q não foi publicado aqui =S
Nem vi esse filme... vou procurar! ;D

Julianna Steffens disse...

Cá pq vc fez isso comigo? agora eu preciso ler esse tb =x Tipo agora!
Adorei a história e a resenha tá do jeito que eu gosto maravilhosa e gigante!!

Cacá SS disse...

hahahaha
Desculpa, Ju! ;D
Mas o livro é muito bom mesmo! Super recomendo tb. Tudo da Emily é bom, na verdade...
Adorei que gostou da resenha!
Bjos

Gabriela-teodoro disse...

Não encontro esse livro pra vender!