Meus Discos e Livros e Tudo o Mais!: 'The Trouble With Valentine’s Day - Rachel Gibson'

14 de julho de 2011

'The Trouble With Valentine’s Day - Rachel Gibson'






The Trouble With Valentine’s DayRachel Gibson









É dia dos namorados e todos os bares e restaurantes estão cheios de corações decorados e casais apaixonados. Sentada sozinha no bar, Kate só consegue pensar em quanto esse dia é péssimo. Claro que a opinião dela é totalmente baseada no fato de que ela acabou de descobrir que seu ex-namorado, que não quis se casar com ela mesmo após um relacionamento de anos, está de casamento marcado com a nova namorada, que ele conhece apenas há poucos meses. Mais uma vez Kate Hamilton se decepciona com os homens. Os homens reais sempre a magoaram, mas ela ainda tinha suas fantasias. Uma delas era ser segura o bastante para escolher um atraente desconhecido em um bar, usar e abusar dele por uma noite e nunca mais o ver. Mas ela nunca foi capaz de fazer isso. Como se pensar em seu homem de fantasia o fizesse se materializar, entra no bar um atraente desconhecido e se senta ao lado dela. Eles começam uma conversa, ele é gentil, bonito, parece gostar dela, então Kate pensa, “por que não?”. Ela joga seu charme e faz ao desconhecido uma proposta indecente que ele, educadamente, recusa e vai embora. Kate fica se sentindo humilhada, rejeitada, mas feliz que pelo menos nunca mais verá esse cara de novo.

Até pouco tempo Kate morava em Las Vegas e era uma detetive particular. Porém, após uma de suas investigações acabar tragicamente, ela pede demissão e decide passar algum tempo com seu avô na cidade de Gospel, ajudando-o com o mercado do qual ele é dono e cuida sozinho desde a morte da avó de Kate, há 2 anos. Ela acredita que é disso que precisa depois de seu namoro fracassado e desastre no trabalho, um tempo longe de tudo, numa cidade como Gospel, cuidando do seu avô. Tudo vai bem até que Stanley, o avô, insiste em lhe apresentar o dono da loja de materiais esportivos do outro lado da rua, que acaba de voltar de viagem...

Rob Sutter tinha a vida que sempre sonhou. Era uma estrela do hockey, jogador do Seattle Chinooks, no auge de sua carreira e os jogadores dos times adversários o temiam. Sua filhinha tinha acabado de nascer e estava tentando fazer seu casamento com a mãe dela funcionar, apesar do relacionamento conturbado que sempre tiveram. Contudo, tudo isso vai por água a baixo quando em um dos jogos em outra cidade ele conhece uma groupie em um bar, não resiste à proposta dela e, após uma noite juntos, ela passa a deixar milhares de mensagens, perseguí-lo, até o dia que o encontra. Rob acorda para descobrir que sua carreira está encerrada, sua esposa quer o divórcio e ele quase perdeu sua vida. Ele decide se mudar para Gospel, cidade em que sua mãe mora, e mudar de vida. Abre uma loja de materiais esportivos e promete nunca mais sair com mulheres que conhece em bares, pois elas podem se tornar psicopatas. Ele viu acontecer. Isso até o dia em que conhece uma ruiva que o deixa tentado a rever sua decisão. Apesar de ter recusado sua proposta, não consegue parar de pensar nela, fantasiar sobre ela. Qual não é sua surpresa ao saber que ela não é uma desconhecida em um bar mas a neta do dono do mercado do outro lado da rua.

Esse é o terceiro livro da Série sobre os jogadores do Chinooks Hockey Team e se o “See Jane Score” (resenha aqui) é o que mais trata dos bastidores dos jogos de hockey, esse é o que menos fala do esporte. Faz parte da série pois seu protagonista é um dos jogadores do time, ainda que aposentado, e foi presença constante no livro anterior. Além de ser o terceiro livro sobre os jogadores de hockey é o segundo livro da autora que se passa na cidade de Gospel.

A pequena cidade de Gospel, no estado de Idaho, nos Estados Unidos, é um maravilhoso capítulo à parte. É daquelas cidades que só tem um semáforo, que todos se conhecem pelo nome, as senhorinhas são fofoqueiras e cuidam da vida de todo mundo, e os moradores são os mais excêntricos e divertidos ever. A cidade é tão convidativa que me deu vontade de reler o outro livro que a tem como cenário, o “True Confessions”. Quem sabe após eu terminar de reler os dos jogadores de hockey. ;D

Outro ponto alto é o relacionamento de Kate e seu avô. Ele é um viúvo que ainda está lidando com a perda de sua companheira da vida toda. Ainda mantém as coisas do mesmo jeito que ela deixou, mesmo após 2 anos, e administra o mercado da mesma forma que há 40 anos. Kate e ele tem muitas brigas pois ela quer que ele modernize tudo e ele se recusa. Stanley ama sua neta, gosta de a ter por perto, mas ele sempre soube se cuidar sozinho e está lidando com a perda de sua mulher a seu tempo. O que ele não entende são as atitudes moderninhas, feministas e teimosas de sua neta e acredita que seja por isso que ela continua solteira. Se ela fosse uma pessoa um pouco mais fácil de se lidar, o rapaz, dono da loja do outro lado da rua, de quem ele tanto gosta, podia se interessar por ela. Mal sabe ele que o que Rob mais gosta nela é exatamente esse jeito teimoso, altivo e a necessidade que ela tem de falar tudo o que pensa e não baixar a cabeça para nada. Isso e seu cabelo ruivo e suas longas pernas, é claro.Essa é a parte da resenha que eu lamento que nenhum dos livros dessa série foi publicado no Brasil. Mais um livro recomendadíssimo (o que é a minha opinião sobre todos os livros da Rachel Gibson) que apesar de pertencer a uma série, sua história é autônoma e pode ser lido independente dos outros, mas, é mais gostoso ler na ordem #ficadica




The Chinooks Hockey Team Series #1: Simply Irresistible 
John “The Wall” Kowalsky and Georgeanne Howard
The Chinooks Hockey Team Series #2: See Jane Score 
Luc “Lucky” Martineau and Jane Alcott
The Chinooks Hockey Team Series #3: The Trouble With Valentine’s Day 
Rob “The Hammer” Sutter and Kate Hamilton
The Chinooks Hockey Team Series #4: True Love and Other Disasters 
Ty “Saint” Savage and Faith Duffy
The Chinooks Hockey Team Series #5: Nothing But Trouble 
Mark “The Hitman” Bressler and Chelsea Ross
The Chinooks Hockey Team Series #6: Any Man of Mine 
Sam Leclaire and Autumn Haven




***

8 comentários:

Niii disse...

eu adorooo a Gibson!
ainda falta alguns livros dessa série p/ eu ler...
As histórias são tão legais e o estilo dela é viciante!
amei o resumo da história e a resenha Cacá(li tudinho!)
Eu sempre tenho vontade de reler os livros dela... meu preferido é o primeiro dessa série. Já perdi as contas de quantas vezes eu reli!
pena mesmo que não chegou aqui =x

bjs

Nathália Neves disse...

Ainda não li nadinha da autora, mas depois de uma resenha dessas, como resistir?!
Eu quero esse em português!!!
Adorei, Cacá! =)
Beijinhos

Salomé Fernandes disse...

Acho que todos os livros que vc resenhou dela eu li, até agora só li 2 livros da autora, mas os dois adoráveis. Mas um livro para minha lista, pena que ainda não tem no Brasil.. vc leu em Inglês??
Beijos;*
Delírios de Salomé

leitoracompulsiva disse...

É uma pena que esses livros ainda não tenham sido publicados!! Mas tenho certeza que em breve serão!! rs... Bom, pelo menos tenho a esperança!! hehehe
beijos
Camila - Leitora Compulsiva

Nanda disse...

Ei Cacá,

Ainda não li nada da autora acredita? Que pena que ainda não lançaram esta série por aqui, adorei a resenha. Eu comprei 2 da autora, mas ainda não li. :P

bjos
Nanda

Cacá SS disse...

Niii,
Sou louca pelos livros da Rachel, todos!
Eu só não li, ainda, o que ela lançou esse ano. Mas sim, o estilo dela é totalmente viciante!


Nathalia,
Eu queria todos dela em português! Só pra eu ter desculpa para ler de novo. Não que eu precise de desculpa, rs


Salomé,
Foi, li em inglês mesmo. Em português só foram lançados 2 livros dela, sa série das escritoras, infelizmente com ediçoes lamentáveis.


Camis,
Vamos nos agarrar à esperança, não é, hihi


Nanda,
Os dois únicos que foram lançados em português são ótimos também, pena que tem alguns erros lamentáveis na edição, mas ainda assim vale a pena, pois foi como eu conheci a Rachel!


Beijos

Salomé Fernandes disse...

Pois é, eu li os que foram lançados aqui! Quero ler esse tbm. Rachel escreve tão bem, mas as traduções daqui acabam com os livros dela!
Beijos;*

Cacá SS disse...

Salomé,
Nem me fala, é uma judiação o que fizeram com os livros dela, mas ainda assim tem o lado bom, já que me fizeram descobrir essa incrível autora =D

Beijos