Meus Discos e Livros e Tudo o Mais!: 'Menina de Vinte - Sophie Kinsella'

12 de agosto de 2011

'Menina de Vinte - Sophie Kinsella'







Menina de Vinte
(Twenties Girl)
Sophie Kinsella








A vida de Lara Lington estava de pernas para o ar. Seu namorado, Josh – ops, quer dizer, aquele que não pode ser nomeado – terminou com ela e ela não sabe sequer o porquê – tudo estava indo tão bem, eles estavam tão apaixonados, eram tão perfeitos um para o outro; ela largou seu trabalho e usou todas suas economias para abrir uma empresa com sua melhor amiga Natalie, que de uma hora para outra decidiu fugir com um cara e deixou tudo nas mãos dela, e Lara ainda tem que lidar com sua mãe paranóica, seu pai extremamente preocupado e sua irmã mais velha Tonya, que parece se divertir ao vê-la sofrer. Já que estamos falando da família de Lara, ainda temos seu tio Bill, irmão de seu pai, que construiu um império a partir de duas moedinhas, tão bem sucedido que agora promove seminários, vende livros e até um filme está sendo feito sobre ele. Uma verdadeira celebridade, que ofusca todo o resto da família. Tem ainda a mulher dele Trudy e filha Diamanté, as que mais aproveitam de sua fortuna. Além de tudo pelo que está passando, Lara ainda é obrigada a ir ao velório de sua tia-avó, quem ela nunca conheceu, e a única coisa que sabe dela é que é a tia de seu pai e morreu com 105 anos. Mas ela não é a única a não saber nada de sua tia-avó, seus familiares foram ao velório mas nenhum deles realmente conheceu Sadie Lancaster.

Durante o velório, a mais bizarra das coisas acontece. Lara começa a ouvir a voz de uma garota perguntando por seu colar. O mais estranho é que ela é a única a ouvir. Não, o mais estranho é que de repente ela vê de quem é a voz e acredita que está tendo uma alucinação. Ainda mais quando a tal garota diz se chamar Sadie Lancaster, sua tia-avó, aquela que está no caixão bem em frente. Pior, quando aquele ser translucido descobre que está no próprio velório, surta.


Não responda à alucinação, digo a mim mesma firmemente.”

Sadie atormenta Lara num grau que ela acaba convencendo todos a adiar o enterro e concorda em ajudá-la a encontrar o tal colar que Sadie possuía, que simplesmente sumiu, o qual ela não pode descansar em paz sem. Além da busca em si, Lara ainda tem que aguentar um fantasma de uma garota de vinte e poucos anos irritante, petulante, que só quer saber de se divertir - paquerar e dançar - e empurra Lara para as situações mais inusitadas. Entre outras coisas, Lara tem até que convidar um cara que nunca viu na vida para sair só porque Sadie gostou dele. O encontro seria para a própria Sadie, mas como ninguém além de Lara consegue vê-la (alô, Sadie é um fantasma de uma senhorinha de 105 anos se passando por uma garota de vinte e poucos), Lara tem que ir e ainda fazer tudo o que a fantasminha manda.

Eu simplesmente amo os livros da Sophie Kinsella, então sou suspeita para falar deles, mas por isso já começo a leitura com as expectativas lá no alto, o que nem sempre é bom, mas este não me decepcionou. É tão divertido, tem todo um clima dos anos vinte e Lara e Sadie fazem uma dupla e tanto. Claro, em um momento ou outro as duas me irritaram com alguma coisa, Sadie, por exemplo, é chata quando decide ser insistente e conseguir que façam o que ela quer e Lara é chata com sua obsessão por Josh. Mas na maior parte das vezes é simplesmente divertido acompanhar essas duas, sempre discutindo por alguma coisa que não concordam, e elas raramente concordam com algo.

A Sophie tem um dom de criar protagonistas especialistas em nos causar vergonha alheia com suas atitudes sem noção e Lara não fica atrás nesse quesito, mas é sempre divertido acompanhar. O foco da história não é a vida amorosa de Lara, e sim muito mais seu relacionamento com Sadie, mas Sadie sendo saidinha como é – até demais para um fantasma – não há como não ter um romance na história. E um romance bem fofo, diga-se de passagem.

Ah, o Ed... Me encantei com esse cara carrancudo com porte de mocinho de filme dos anos 20 e que no fundo é um fofo e são impagáveis as cenas em que ele está morto de vergonha mas ainda assim é “persuadido” por Sadie a fazer algo. Já o Josh, o outro cara do livro, é um bobão e eu não sei o que a Lara viu nele.

Além do relacionamento de Lara e Sadie, a história gira em torno da procura do colar de Sadie, que ela possui desde os seus 21 anos e não conseguirá descansar em paz sem ele. Essa busca desencava muitos outros mistérios e elas descobrem que não são as únicas atrás do colar. E que o colar é muito mais importante do que qualquer um pensava. Sim, além de tudo temos um interessante mistério a ser desvendado.

A única coisa que me chateou um pouquinho foi que quando o mistério maior é descoberto e há um confronto, tudo se resolve muito fácil. Achei que deveria haver uma resistência maior, mas nada que me tenha feito gostar menos da leitura. É um livro delicioso e com certeza está entre os melhores da Sophiee olha que para alguém que gosta dos livros dela como eu, isso é dizer muito.




***

9 comentários:

RêFofura disse...

Esse foi um dos melhores livros que li sa Sophie! :) Ela é a diva do chick-lit! Sabe fazer uma comédia romântica como ngm!! :-) Entrou pros meus favoritos. <3
beijinhos :*

Niii disse...

Tbém sou fã da Kinsella Cacá! *_*
nós temos gostos parecidos em! hauahu Gibson, kinsella... Gosta da Keyes? Ann Brashares? Sarah Dessen? huahua

adorei o clima desse livro! e essa fantasma é uma figura! o romance tbém foi fofinho! *_*

bjs

Lu disse...

ei Cacá, adoro os livros da Sophie, esse está aqui em casa, mas ainda não tive a oportunidade de ler.
Vou colocá-lo mais acima da fila, kkkk.
beijos.

Nanda disse...

Ei Cacá,

Eu amooo este livro, é tão fofo. Eu adoro tbm a série Becky Bloom da Sophie. Mas teve um que todo mundo adora e eu achei o final tãoo sem graça, aquele da Emma Corrigan sabe? rs

bjos
Nanda

Caline disse...

Oi Cacá quero muito ler algum livro d Sophie, mas pra começar queria um livro bem legal, parece que esse é exatamente o que eu estou procurando, legal na medida na certa.

Xero.
Caline - Mundo de Papel

leitoracompulsiva disse...

Até hoje só li um livro dessa autora, mas me apaixonei!! Morro de vontade de ler esse livro!!
Beijos
Camila - Leitora Compulsiva

Cacá SS disse...

Rê,
Sophie é diva!!! Já li todos os livros dela lançados no Brasil (aguardando ansiosa o Mini Becky Bloom) e esse realmente está entre os melhores.


Niii,
Pois, é, temos gostos parecidos mesmo! ;D
Poxa, Marian Keyes? Amo!! Mas ainda preciso ler Ann Brashares e Sarah Dessen para saber se elas entram na lista das mais mais, rs


Lu,
Esse merece pular a fila! É um chick-lit divertido, tem romance fofinho, tem até partes emocionantes. Ah, e tem uma fantasminha impertinente que consegue tudo o que quer no grito, hihi


Nanda,
Muito fofo mesmo.
Ah, eu gosto da Emma Corrigan... rs Foi o primeiro que li da Sophie (antes mesmo dos da Becky) e gostei muito dele. Ou talvez seja o valor afetivo por ser o primeiro... hihi


Caline,
Acho que esse é um ótimo para começar a conhecer a Sophie. Mas, depois, você não pode deixar de conhecer a Becky Bloom ;D


Camis,
Ah, leia sim! A Sophie é uma das divas do chick-lit e os livros dela são ótimos. Esse então, é super divertido!


Beijos

Kah disse...

Oi amada...
Achei interessante o livro, apesar de não ter ouvido falar nesta autora, vou prestar mais atenção.
Bjoks.

http://baby-buch.blogspot.com/

Cacá SS disse...

Kah,
Recomendo muito os livros da Sophie, e se você gosta do gênero, chick-lit, os livros dela são algumas das melhores opções! ;D
Beijos